Selvagem e feliz

Selvagem, a floresta inteira a adotou como filha.

 

Selvagem de Emily Hughes
Compre este livro

Sabe quando você compra um livro pela capa? Pois é! Mas não é para menos, a autora Emily Hughes (@emilyhughesillustrator) é a autora ilustradora. Então, nada mais natural do que ver antes da história em si, a imagem que ela quer construir. E as imagens são lindas e selvagens. A história? Mais simples não poderia ser. Uma menina que cresce na floresta e é adotada por toda a natureza em volta. Depois é encontrada por um casal que a leva para cidade e a tenta ‘educar’ nos moldes de nossa civilização. Um desastre, claro. Eles, os homens da cidade fazem tudo errado. Comem errado, falam errado… E finalmente descobrem ‘que ninguém pode domar uma criatura assim tão feliz e selvagem‘.

Uma historinha curta, engraçada e ao mesmo tempo significante para os dias atuais. A Pequena Zahar (@editorazahar) fez uma ótima escolha ao traduzir o livro. A minha pequena selvagem adora. Eu sugeriria ainda atividades de valorização de identidade e subjetividade para crianças maiores.

A forma como falamos, nossos sotaques, vocabulários… a forma como nos comportamos com nossos jeitos e trejeitos regionais característicos de onde viemos e nascemos é parte do que somos e se estamos felizes assim e isso não é mal ou ruim, não há porque ter vergonha.

Outros títulos da mesma autora à venda no Brasil para quem lê em inglês.

A autora que é nascida no Hawai e criada em UK é simplesmente uma fantástica ilustradora. A Amazon.br tem alguns de seus títulos em inglês que certamente valem a pena.

0
Fala comigo?

Compartilhe o post!

Menina bonita do laço de fita

Que livro é esse?

Um livro da Editora Ática que fala de uma menina pretinha e de um coelho branquinho que quer saber como fazer para ficar pretinho como ela. Que quer descobrir como fazer para ter uma filha linda e pretinha como a menina bonita do laço de fita.

É isso mesmo. Um livro infantil que usa as palavras pretinha e branquinho sem te fazer sentir mal, racista ou preconceituoso. Essa é a mágica textual de Ana Maria Machado.

Menina bonita do laço de fita
Clique e compre

Escrever um livro infantil é mais difícil do que você pode imaginar. Textos ricos, porém simples. Histórias criativas e cheias de possibilidades, porém sem complexidade. Sem cair em ciladas preconceituosas ou mesmo desapropriadas para as crianças. Curtos, delicados e atraentes. Nada fácil! Para se aliar à riqueza do texto infantil vem o trabalho de coautoria do ilustrado. São poucos os livros infantis que conquistam de fato uma criança se não vem de mãos dadas com uma bela ilustração.

 

A ilustração de Menina bonita do laço de fita é assinada por Claudius e é pontual, honesta e atrativa sem muitos rodeios.

O livro é bom e a história engraçada. Aqui em casa ele está no repeteco há alguns dias. Ela que só tem dois anos e ainda curte a leitura compartilhada, não larga. Experimente.

Outros títulos desta mesma autora.

0
Fala comigo?

Compartilhe o post!

Carnaval com livro novo!

Carnaval! O lá lá ô!

Tudo bem por aí? Alguém aí levando os pequenos para o carnaval ou apenas curtindo aquele descanso merecido com tranquilidade e longe da folia?

Bom, não sei qual foi sua escolha, mas a o Quem vai ler pra mim? está ligado nas ofertas das editoras e trouxe esse post carnavalesco para comemorar novas aquisições de leituras com você.

Os livros indicados abaixo estão todos com 10% de desconto. Vale a pena levar para a nossa pequenoteca  😆

Chapeuzinho AmareloUm lindo livro ilustrado por Ziraldo e escrito por Chico Buarque. Para crianças de 3 (a minha tem 2 rsrs) até 6 anos; e adultos apaixonados por textos poéticos e coloridos.

aproveite o desconto.

 

PollyanaPara os pequenos que já dominam a leitura a nossa boa e clássica Pollyana. Para refletir sobre a vida e tudo que ela traz em seu pacotinho. Pequenos adolescentes vão certamente adorar.

Aproveite o desconto!

 

MalalaA história de Malala é lindamente escrita e de fácil entendimento. Um livro reportagem dedicado ao público infantil feito com muito cuidado e amor. Super indico Malala, a menina que só queria ir para a escola.

Aproveite o desconto!

 

O carteiro chegouUm livro lindo que indico para qualquer idade. Criativo e inspirador com ilustrações encantadoras. Não pode faltar na vida literária de uma criança e nem na nossa. Ótimo para trabalhar envio de cartinhas, cartões postais (ainda se faz isso hoje em dia sabia?) emails e mensagens pedindo desculpas, agradecendo ou simplesmente compartilhando saudades. De leitura compartilhada (crianças que não sabem ler) à independente ele é adorável. Use o cupom CAMPANHA10 na hora da compra.

Aproveite o desconto!

 

Ossos do ofícioEsse cachorrinho é para pequenos pequeninos. Leitura fácil e imagens grande que encantam. ótimo para mostrar diferentes profissões já que o cachorrinho se interessa demais pelos ossos do ofício 🙂 Use o cupom CAMPANHA10 na hora da compra.

Aproveite o desconto!

 

O pequeno príncipeO clássico príncipe com versão para pequeninos é encantador. A história nós já conhecemos.

Aproveite o desconto!

 

Rinocerontes não comem panquecas.Rinocerontes e panquecas? Como isso? Bem, essa menina viu um rinoceronte comendo panquecas. Livro lindo de ilustração e texto. Para leitura compartilhada ou não ele traz mensagem para pais e filhos.

Aproveite o desconto!

 

Espero que você possa aproveitar da semana de desconto nessas editoras. Salvar uma graninha é sempre bom, né!

Bom carnaval!

0
Fala comigo?

Compartilhe o post!

Apps ou jogos e brinquedos educacionais?

O que pode ser mais educacional: uma criança brincando com legos, quebra-cabeças, jogos de imitação, pintura ou massinhas no chão de sua casa ou uma criança sentada no sofá jogando diversos jogos educacionais com a simulação de todas as atividades antes citadas, sem interrupção? A resposta é sua. As considerações são nossas.

educação é hoje o grande negócio. Não necessariamente o seu, mas de diversas empresas que se dedicam a criar e vender aplicativos e jogos educacionais.

Desde os anos 70 quando a Nokia primeiro trouxe aquele joguinho do snake para nossas vidas que a história dos apps vem evoluindo. Já os nossos jogos tradicionais, de tabuleiro, quebra-cabeças, memória, imitação…esses existem há mais tempo certamente e também evoluíram; não com a mesma sorte dos eletrônicos. A grande sacada dessa evolução toda com toda certeza foi a descoberta e valorização do potencial educacional desses modelos e ainda do ganho que se podia fazer com esses nichos.

Aplicativos educacionais

lista e resenha

apps educacionais ou jogos tradicionais?Antes de mais nada é preciso lembrar e levar muito a sério a indicação da comunidade pediátrica de que antes dos dois anos de idade a melhor forma de uma criança se desenvolver é através do contato e das interações humanas e com a natureza. Portanto se você estiver oferecendo celular ou tablete para seu bebê: pare, pondere, mude. Espere até os dois anos pelo menos. Depois dos três seria o ideal e ainda assim para não passar mais de uma hora por dia.

  1. BIMI BOO – esta marca oferece uma série de apps educacionais para crianças de 2 a 4 anos. Você pode adquirir das lojas apple, google play e ainda amazon.com . É compatível com todos os aparelhos e você baixa uma versão gratuita de cada jogo que vem com três a quatro jogos desbloqueados com outros tantos para desbloquear caso você decida comprar (em torno de 3 a 9 reais).
  2. STORY TOYS – essa tem os apps mais fofos do mundo também para crianças de 2+ anos de idade. Todos muito educacionais. Alguns precisam da presença dos pais para orientar os pequenos e interagir com eles, o que é bom. Vale a pena experimentar a versão gratuita. Você encontrar em todas as lojas ( apple, google play, amazon.com) e com preços de 9 reais. A minha filha adora A lagarta comilona.
  3. WOOW Inc. – jogos educativos para bebês. Esse eu só achei na apple. São muito bons também. Trabalham assim como os outros, as cores, combinações, memória, atenção…
  4. BINIBAMBINI – O mais pratico de todos. Com versão gratuita e paga bem completas para trabalhar números, cores, traços, desenhos… Apple e google play.

Um Pouco Mais

Dentro de cada uma dessas marcas você vai encontrar um infinidade de jogos que podem ser interessantes para sua criança e apropriados para a idade dela. Só mantenha a calma e a dela para não criar um pequeno viciado que não vai sequer aprender a falar em tempo por conta da interação exagerada com as telas. Além disso, é uma ótima oportunidade para ensinar limites para esse tipo de atividade, estabelecendo hora e tempo de duração. Apenas pela manhã e por 30 min a 1 hora apenas. Ou 30 min pela manha mais 30 min a tarde.

Jogos educacionais tradicionais

Lista e resenha

apps ou jogos educacionais?

Há uma série de atividades que podem ser feitas para entreter e educar seus pequenos longe das telas. Muitas delas você certamente já faz. Há exemplos disso em todas as mídias, facebook, Pinterest e instagram. Entre essas atividades fáceis e de baixo custo que podemos fazer, estão aquelas que podemos comprar prontas nas lojas. Brinquedos em madeira, em pano, jogos de família, quebra-cabeças, livros, muitos livros… O equilíbrio aqui é importante. Oferecer uma variedade para manter a criança ativa cognitiva e fisicamente. São desses que vou falar aqui. Vamos há alguns apenas.

  1. Jogo educativo vogais e animais Toysterpara crianças até 2 anos esse jogo é muito legal. Eu costumo, com esse tipo de jogo em peças, colocar manta magnética para possibilitar a montagem na porta da minha geladeira ou em quadro metálico. Funciona bem e é um ótimo passa tempo educativo. Como esse de vogais há o de números e muitos outros para essa idade e outras também da Toyster.
  2. Quebra-cabeças de Dino – super formar de brincar e aprender são os quebra cabeças. Aproveite que eles são sempre uma boa forma de passar tempo junto. Principalmente e dias de chuva.
  3. Forme os pares Cores, palavras e imagens – esse é ótimo porque já apresenta a palavra escrita para criança e pode ser usado mais tarde na fase de alfabetização.
  4. Torre inteligente – esse é feito em peças de madeira e ajuda a criança a desenvolver diversas habilidades, entre elas concentração e estratégias.
  5. Aramado montanha russa – esse brinquedo é o máximo. Eu demorei a entender o que ele tinha de educativo. Mas descobri que ele pode ser usado para trabalho cores, velocidade, quantidade, números e paciência.
  6. Dobble – esse é para toda família. Fique atento à indicação de idade porque ele fica mais difícil de acordo com a idade. Até 5 jogadores e trabalha memória, vocabulário e rapidez de raciocínio. Eu tenho um de animais e minha filha de 2 anos já consegue jogar conosco. O objetivo é encontrar a imagem em comum entre as cartas. Todas as cartas tem sempre uma imagem em comum. Eu amo!
  7. Vamos reciclar – para crianças de 6+. Porém, se for um jogo compartilhado, qualquer criança pode aprender com ele. É um jogo de cartas e seleção.
  8. Meu primeiro quebra-cabeças – esse aqui é adorável. Quebra-cabeças em madeira mdf. Eu também coloquei manta magnética para minha filha montar no quadro metálico. Ficou ótimo. Falando em quebra-cabeças a RIHappy é simplesmente demais nesse assunto. Vale o clique para averiguar.
  9. Livros de adesivos – são outra coisa fantástica para habilidades motoras e aprendizado de vocabulário. Eu gosto bastante desse aqui.

Fora isso existem é claro os mais caros e ainda assim fantásticos. Ótimos para dar de presente. Eu adoraria comprar se pudesse 😆

1
Fala comigo?

Compartilhe o post!

Animais da fazenda: atividade para alfabetizar e brincar

Alfabetização e letramento não são necessariamente as mesmas coisas, mas são dois lados de uma mesma moeda e respectivamente os primeiros passos para a construção de um cidadão capaz de ler, escrever, interpretar e construir pensamentos críticos.

>>>> O material para download está no final deste post.

Sobre a alfabetização

Desde 0 anos de idade quando somos expostos a livros e a atividades de leitura compartilhada que este saber está em construção, em contextualização. A hora da alfabetização de fato, porém, quando seremos expostos à técnica da escrita através de diferentes métodos, bom , esta hora ainda gera polêmicas. Alguns creem que quanto mais cedo melhor, outros julgam que muito cedo é tirar da criança seus anos de infância.

O ponto de vista da professora e mãe que escreve neste blog é: faça de forma balanceada e sempre lúdica e você não precisará se preocupar com o que dizem todas as outras cabeças pensantes desse mundo. Faça sabendo porquê o faz e como o faz. Do meu ponto de vista, ensinar uma criança a ler e escrever é um ato de amor em qualquer idade. Desde que seja feito com afeto, entretenimento e sem grandes cobranças nem sobre você e nem sobre a criança. O foco é a rotina leve de aprendizagem.

O material

Por pensar assim que vou compartilhar por aqui alguns (em alguns posts) materiais e atividades que tenho feito para trabalhar à minha maneira a alfabetização de minha filha. Uma maneira nada fácil porque pretendo fazer uma alfabetização bilíngue. Garantia de sucesso eu não tenho, mas tenho tempo e disposição e uma filha que topa tudo. Portanto, por que não? 🙂

Há um método

Sim! Porque sem método não há como ensinar algo a alguém. Assim, escolhi começar por uma adaptação do método fônico, ou seja, não vou ensinar o nome das letras a princípio. Trabalho primeiramente os sons que elas representam. A começar pelas vogais e seus encontros ai, oi, au, eu, ei. Depois virão (já estão vindo porque ela é rápida) as consoantes. O próximo passo são as associações desses sons com imagens e depois em palavras e imagens. Por último as sílabas e consequentemente a escrita. Não é um método em si, mas uma abordagem caseira que usa da união dos variados métodos que já existem e sem pretensão alguma de rigidez escolar. Porém com o mínimo de cuidado e focando sempre na leitura, nos livros como ativadores do letramento e da alfabetização.

Sobre a criança aprender pelo método fônico, Soares (2005) entende como o mais adequado, pedagogicamente e até psicologicamente, é que a criança aprenda simultaneamente todas as competências e habilidades envolvidas na aquisição da língua escrita: aprenda a decodificar e codificar, isto é, aprenda as relações entre os “sons” e as letras ou grafemas, ao mesmo tempo em que aprenda a compreender textos, a construir sentido para os textos, e ainda aprenda as funções da escrita, os diferentes gêneros de textos.

Vamos fazer de 5 em 5. Cinco sons de vogais (com suas variantes), 5 sons de consoantes e variantes…Vamos fazer para brincar e aprender.

Além disso, eu sigo uma tabela de fonoaudiologia que pretende registrar os sons que são inicialmente articulados pelas crianças de 1 até  6 anos. O fonemas, portanto, não seguem a mesma sequência do alfabeto. Começo pelo que ela já produz e só isso.

Estamos trabalhando o português a princípio e logo e do mesmo jeito (corrigindo e adaptando o que puder melhorar) começaremos com o francês (eu preferia – por ser professora de inglês – ensinar inglês, mas temos o francês como prioridade familiar e meu marido topou o desafio).

Garantia de aprendizado

Ela vai aprender? Vai ser bilíngue? Não sei! O tempo dirá. O que eu sei é que muita coisa boa de tudo isso ela vai tirar. E o principal: o tempo junto e de qualidade, com afeto e muita dedicação.

Atividade para baixar e imprimir

Vou disponibilizar aqui um material que achei que ficou digno (esteticamente) de ser compartilhado. Outras coisas do mesmo tipo eu faço a mão mesmo e corto imagens de revistas. Imprimir fica mais limpo e organizado, porém sai mais caro, certamente.

atividade de alfabetização animais da fazenda

  • Atividade: animais da fazenda
  • Objetivo: exposição e repetição de sons representados por vogais e pelas consoantes T V S P C – através de progressão de sequências de sons, imagens, sons e imagens, imagens e palavras, traços e formação de palavras.
  • Sugestão: criar jogos de memória; com um furador furar o cantinho das imagens para que a criança junte imagens e sons com um clipe plástico; capturar imagem e montar uma apresentação de smartboard; colocar as vocais em um balão (cinco balões; um para cada vogal) e brincar de estourar balão e combinar vogais – o mesmo pode ser feito com as imagens; adesivar na manta magnética para deixar a disposição em quadro magnético ou mesmo na porta da geladeira em casa.

Aqui está! Se gostar e quiser usar, torço para que faça bom proveito. Vamos juntos.atividade de alfabetização animais da fazenda alfabetizar e brincar com as vogais

Bonus

Se quiser o material em PDF escreva-me sue@quemvailerpramim.com ou simplesmente use o botão abaixo.

Nota: o trabalho de edição de imagens, preparação de atividade é todo feito por mim mesmo. Portanto, peço apenas que ao compartilhar ou divulgar de qualquer forma, mantenha a origem da obra. Essa é minha única moeda de troca, a divulgação e uso honestos. De resto, muito obrigada por tudo. <3
0
Fala comigo?

Compartilhe o post!

Meios de transporte – minilivro bilíngue para imprimir

Um minilivro feito especialmente para trabalhar vocabulário de transporte como carro, barco, avião… São sete pequenas páginas ilustradas para iniciar uma pequena leitura e começar um grande aprendizado.

Feito a pedido para a amiga Gilmara Mendes. Espero que você aproveite, Gil.

Download

mini-book biingue - meios de transporte

Meios de transporte - minilivro bilingue

Atividade bonus

baixe aquiMeios de transporte - atividade para minilivro bilingue

0
Fala comigo?

Compartilhe o post!